Conferência Assexual 2020: Área Cinza e Demissexualidade

UK Asexuality Conference 2020Gray-Assexuality & Demisexuality (Área Cinza e Demissexualidade)

Para acessar o texto em pdf, clique neste link.


A live começou com as participantes se apresentando, considerando que essa foi composta por mulheres cis e diverso em não brancas. A primeira questão foi como soube que é gray/demi ace, de alguém questionando que não se sente confortável com sexo, mas às vezes tem a experiência da atração sexual.

Essa questão se liga a outra posterior sobre se é okay se identificar como gray/demi ace se você não sabe se o que sente é atração sexual. Em seguida, o tópico abordado foi considerando que o ace espectro pode ser fluido e mudar de rótulos, se já haviam mudado os próprios e de que forma.

Um tópico debatido foi como explicar ser demi/gray ace a parceires potenciais e como lidar com elus levando pro pessoal se você não desenvolver atração sexual. Também foi colocada a questão de como responder sem se irritar e perder interesse na pessoa, de alguém que acredita que muitas pessoas não ligam quando diz que é demi mesmo que as ensine.

Outro tópico abordado foi como cada participante define demi/gray ace, quais características tem e como é diferente de outres aces alloro. Isso leva ainda a próxima questão, sobre ser acusade de tentar invadir espaços LGBT e a-espectrais, de uma pessoa que se sente mal sobre ser demi het, em que reforçaram como pessoas ace são válidas nesses espaços independente de serem hétero.

Participantes também foram perguntados se já estiveram em QPR ou estão mais confortáveis em relações romo convencionais, se ambas, se houve alguma diferença notável, em que uma das participantes afirmou que QPR eram mais confortáveis para ela, até mesmo pelo compartilhamento de identidades aro e ace comuns nessas relações. E interagindo com essa complexidade, foi perguntado como participantes lidam com a rapidez de encontros online, considerando que pessoas allo buscam uma química bem inicial.

Para finalizar, as últimas perguntas foram bastante relacionadas a percepção própria da identidade. Então participantes responderam o que fez questionar a própria sexualidade e se entender como gray/demi ace especificamente. Também foram perguntados em como dizer se você experiência atração romântica ou é alterous/vontade de proximidade emocional.

E como lidam com acefobia como gray/ demi ace. Por fim, em uma questão sobre representatividade gray/demi, o livro apontado com unanimidade foi Rádio Silêncio de Alice Oseman.


Tradução por A. Farias

Caso queira utilizar essa tradução, avise por email: aroaceiros@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s