Existe livro hot com assexuais? ‘O Príncipe e a Livreira’ prova que sim!

Resenha de “O Príncipe e a Livreira” do autor Koda Gabriel. 63 páginas, Romantasia.

Por Lori A

O Príncipe e a Livreira é o primeiro livro do projeto Espectros de Roxo e Cinza organizado pela autora Dayane Borges. Esse projeto surgiu a partir da união de diverses autores ace (ainda segue em segredo quais e quantos são) para construir uma literatura assexual brasileira mais rica e diversa, seja em experiências dentro da assexualidade ou em gêneros literários. A promessa é que mensalmente sejam lançadas noveletas de diferentes escritores do espectro para que assim nós nunca mais fiquemos naquela famosa abstinência de quem até então sobrevive de migalhas de representatividade.

Koda Gabriel foi então o autor que abriu o projeto, e já abriu dando um belo de um chute nos estereótipos! Ao se aventurar pela primeira vez em um novo gênero, a romantasia (gênero que mescla romance com fantasia), Koda ainda manteve sua essência ao trazer muita diversidade para além da assexualidade e, claro, hot! Para quem achou que assexualidade é inimiga do sexo, O Principe e a Livreira vem deixando bem nítido que isso é falácia. 

Como uma pessoa ace, ter contato com uma história tão fantástica me deixou sorrindo de orelha a orelha durante quase toda a leitura, pois tive algumas pausas para dar aquela chorada nas cenas mais sensíveis. Até então quase tudo o que eu tinha lido com representatividade ace bem feita eram romances YA, que eu amo muito, mas às vezes nós só queremos ver algo um pouquinho mais distante da realidade, com magia, com crimes, com viagem no tempo etc. Encontrar diversidade de conteúdo dentro da literatura ace disponível em português é difícil, então foi realmente revigorante encontrar uma romantasia adulta que além de tudo me representasse.

Para além da representatividade ace, que é a proposta inicial do projeto, Koda não deixa a desejar com diversidade, sendo o protagonista também uma pessoa trans e arromântica. E dentro da própria arromanticidade e assexualidade, gostaria de especificar aqui que esse é o momento de demis brilharem! Inclusive durante a leitura foi incrível a sensação de ter mais de um personagem demi e ficar o tempo todo pensando “meu deus, será que eu sou mais Elben ou será que sou mais Leonor?”. Conclusão? Não sei a resposta dessa pergunta, mas sei que Koda não pecou nem um pouco nessa parte justamente pela facilidade do leitor de a cada página poder gritar mentalmente “NOSSA, SOU EU!”. A identificação foi definitivamente um dos pontos mais altos na minha experiência com a história. 

Em relação ao conteúdo sexual tudo que tenho a dizer é: meu deus Koda, você tem minha eterna gratidão. Essa foi a minha primeira experiência com um hot envolvendo personagens ace e confesso que antes de ler fiquei um pouco pensativa se eu iria gostar ou não. De uma forma geral eu quase não leio hot, e isso se dá pelo desconforto que muitos deles me trazem. Eu justifico esse desconforto pelas altas doses de alonormatividade que envolvem os diálogos e descrições da grande maioria. É bem comum aquele tipo de narrativa que coloca sexo como o “ápice da relação”, como se fosse uma “verdadeira prova de amor” e afins. Como uma pessoa aroace, isso me afastou quase completamente da literatura hot. Mas o Koda definitivamente abriu meus horizontes sobre isso e agora eu fiquei com vontade de tentar me desafiar a escrever um!

As descrições do Koda, a construção de como são introduzidas as cenas (temos duas!), a naturalidade delas, tudo foi evidentemente feito com cuidado de uma maneira bem pensada. Em nenhum momento houve desconforto da minha parte, justamente pelo sexo ser colocado como uma atividade natural mesmo, não como uma “exigência da relação” ou um “novo patamar mais evoluido da relação”. Foi super na linha do “deu vontade e nós queremos? vamos então!” e eu achei isso perfeito. Indo mais a fundo sobre o hot eu também gostaria de dizer que as descrições do Koda definitivamente são de alta qualidade e tem um certo diferencial. A forma como ele mesclou magia com erotismo é de te deixar de queixo caído, pois além de fazer jus ao termo “hot” ainda é genuinamente bonito. Pela primeira vez eu senti que realmente gostaria de assistir uma cena de sexo adaptada pro audiovisual só para ver como isso seria transmitido em imagens.

Antes que eu comece a adentrar em territórios demais e sem querer dê spoilers, eu gostaria apenas de dizer que toda pessoa ace com +18 anos que não se sinta incomodade com conteúdo sexual deveria dar uma chance para esse conto. Vocês vão se emocionar, chorar, morrer de amores, ficar com o coração quentinho e no fim implorar por mais. Mesmo quem tenha preconceito com o tipo de enredo que envolve príncipes, eu garanto que não vão se arrepender. A narrativa de monarquia já foge dos clichês a partir do momento que temos um príncipe trans, mas se afasta mais ainda na forma como Koda criou e desenvolveu esse cenário, que por fim não é nem o principal foco do enredo. O maior foco é na relação de Elben com si mesmo e com Leonor. 

Recomendo especialmente para pessoas demissexuais, mas quaisquer outras pessoas do espectro ou não podem se envolver da mesma forma com a história e expandir seus horizontes em relação a diversidade de possibilidades dentro da literatura ace e de vivências ace! Eu adoraria ser uma ace com poderes mágicos trabalhando em uma livraria imensa linda? sim! Infelizmente isso não é possível (ou será que é? 👀), mas definitivamente minha falta de poderes mágicos, e o fato de eu não ser demissexual e sim ace estrita, não me impediram nem um pouquinho de me sentir extremamente contemplada por Elb e Leo!

Deixo aqui registrado também que estou no aguardo dos próximos livros da coleção Espectros de Roxo e Cinza, inclusive recomendo que fiquem atentes às redes da Day, pois maio já está entrando com a próxima noveleta e um passarinho me contou, lá na prévia que tem ao final do conto, que VEM MUITO AÍ

E uma mensagem aos que já leram e vão pegar essa referência: ler O Príncipe e a Livreira fez eu me sentir quase igual ao Elben durante a leitura. Qual foi a experiência de vocês com a leitura? Compartilhem com o Aroaceiros, nós gostamos muito de conversar, e eu em especial adoro debater sobre leituras!

Link para o ebook, disponível na Amazon: https://www.amazon.com.br/dp/B092DYYT9H/ref=cm_sw_r_cp_apa_glt_7N06CMJE9A208GYN7J17 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s