Resenha Sem Amor (Sem Spoilers)

Autoria: Isabela

Revisão: Eloah

Eu sou suspeita para falar, porque eu amo a Alice Oseman. Já li vários dos livros dela e acho que posso dizer que sou uma fã do seu trabalho: desde “Heartstopper”, à “Um ano solitário” e é claro, “Rádio Silêncio”. Eu acompanhei a jornada da Alice em vários trabalhos e é incrível ver o desenvolvimento dela como escritora. “Sem Amor” é,  sem dúvida, o ápice dessa evolução. O que esse livro fez comigo está muito além do que qualquer outro já me proporcionou e o principal motivo é muito simples: eu finalmente me vi em uma personagem.


“Sem Amor” é o quarto romance da autora e nele acompanhamos a história de Georgia Warr, que nunca se apaixonou, beijou ou teve um crush na vida. Sendo uma menina romântica e obcecada por fanfics, ela tem certeza que ainda vai encontrar a pessoa certa. Conforme ela entra na universidade com seus melhores amigos, Jason e Pip, Georgia decide que essa é sua chance de começar sua vida romântica. Ela acaba descobrindo que isso é mais difícil do que ela imaginava, e inicia um longo e doloroso caminho de autodescoberta da sua orientação romântica e sexual.


No livro, nós mergulhamos em um universo que é muito pouco explorado na mídia como um todo, mas que nós A-spec conhecemos muito bem. Enquanto Georgia começava a entender o significado de assexual e arromântique, eu me debruçava com a minha própria experiência como aroace. O romance nos mostra situações corriqueiras da vida de pessoas como nós: o tratamento infantil por não se interessar por sexo, a sensação de se sentir um alien porque não tem referências de outras pessoas como você, relacionamentos instigados pela pressão de “ter que estar com alguém”, mas também, a importância que nós damos a amizade. Além disso, Georgia não é a única que se identifica com o A de LGBTQIAP+ no livro e ela atua tanto como aprendiz, como mentora dos outros personagens aro e/ou ace.


Apesar do livro ser recheado de representatividade A-spec, ele não se sustenta só por isso. Os personagens da Alice Oseman sempre são incríveis (Aled Last não me deixa mentir), mas nesse livro ela se superou, pois o que são esses personagens secundários! Pip, Jason, Rooney e Sunil, cada um com seu próprio enredo e background, me encantaram por serem tão reais e acabarem parecendo meus próprios amigos. Com certeza elus se tornaram meus comfort characters.


Uma outra coisa que acho legal destacar é que, apesar de sexo não ser o foco da narrativa (bom, não da maneira convencional), ainda sim, é uma história que fala de sexualidade de maneira despretensiosa e livre de tabus. Um desses temas é a masturbação, encarada com a maior naturalidade. O mesmo pode se dizer do romance, em cargo de um enemies to lovers sáfico incrível (e olha que não sou a maior fã dessa trope) que me deixou derretendo de tanto amor.


E para deixar o livro ainda mais divertido, a colega de quarto de Georgia, fascinada por Shakespeare, decide montar uma peça no final do ano letivo para concorrer a uma vaga na sociedade de teatro da universidade. Vemos Georgia e seus amigos tentando montar uma apresentação enquanto passam por seus próprios problemas pessoais, confusões e desentendimentos. É um subplot bem agradável, cheio de altos e baixos, que só acrescenta na personalidade de cada um deles.  


Ironicamente, “Sem Amor” é o completo oposto do que o título sugere. Não há dúvidas que esse é um livro sobre amor. Amor puro, amor tóxico, amor platônico, amor romântico. Todos têm espaço nessa obra digna de um lugar de destaque na estante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: